Archive for July, 2009

Emmy 2009

Quando The West Wing atravessava seu auge, eu não assistia a série. E por ganhar tudo que concorria, fosse Emmy, fosse Globo de Ouro, peguei uma birra enorme da série – posteriormente assisti tudo e hoje sou um grande fã. Eu chamava o programa de Aaron Sorkin de The Worst Wing.

Se alguém tem alguma birra com 30 Rock e Mad Men, por qualquer que seja o motivo, está longe de sentar e relaxar durante o Emmy. Vencedoras das principais premiações dos últimos anos, as duas séries não só são favoritas para o Emmy deste ano, como também impressionam no número de indicações: a comédia concorre a 22 estatuetas e o drama de época a outros 16 prêmios.

emmy

Bom, abaixo a lista dos indicados, comentários, quem eu acho que ganha e quem eu gostaria que ganhasse.

Melhor Série Drama
Big Love
Breaking Bad
Damages
Dexter
House
Lost
Mad Men

Sensacional esta categoria. SENSACIONAL! Eu cito Big Love, Dexter, House e Lost como figurantes. Mad Men e Damages como favoritas. E atenção: Breaking Bad como azarão. Não vai me surpreender em nada se a série levar o Emmy de Melhor Drama. Mas quem eu acho que realmente merece? Mad Men. Quem eu acho que vai ganhar? Mad Men. A lista possui uma ausência INADMISSÍVEL: Sons of Anarchy.

Melhor Série Comédia
Entourage
Family Guy
Flight of the Conchords
How I Met Your Mother
The Office
30 Rock
Weeds

O ano se prova forte na categoria de comédias também. Entourage, 30 Rock e Family Guy são as favoritas, mas Flight of the Conchords pode surpreender por estar se despedindo no auge. Weeds, The Office e How I Met Your Mother correm por fora. Mas honestamente? Pelo terceiro que apresentou, 30 Rock merece ganhar! É pra ela que vai meu voto!

Melhor Reality de Competição
The Amazing Race
American Idol
Dancing With the Stars
Project Runway
Top Chef

Honestamente, tento, mas não consigo respeitar reality TV. Não é seriado, é enlatado. Mas se preciso votar, fico com Project Runway, que sempre que está passando na minha TV a cabo, eu paro para assistir. Mas claro que American Idol ou The Amazing Race levam.

Melhor Programa de Variedades, Música ou Humor
The Colbert Report
The Daily Show With Jon Stewart
Late Show With David Letterman
Real Time With Bill Maher
Saturday Night Live

The Daily Show sem dúvida é o favorito. Jon Stewart está no auge e o programa é um sucesso. SNL corre por fora com Colbert e Letterman e Bill Maher são zebras.

Melhor Ator em Série Comédia
Jim Parsons como Sheldon Cooper, The Big Bang Theory
Jemaine Clement como Jemaine, Flight Of The Conchords
Tony Shalhoub como Adrian Monk, Monk
Steve Carell como Michael Scott, The Office
Alec Baldwin como Jack Donaghy, 30 Rock
Charlie Sheen como Charlie Harper, Two And A Half Men

Categoria cheia de medalhões. Preciso dizer quem é 100% favorito e VAI levar o Emmy? Começa com Alec e acaba com Baldwin. Anotem aí e venham me cobrar depois. Tony Shalhoub é o segundo favorito enquanto Charlie Sheen e Steve Carell são zebras. Jim Parsons e Jemaine Clement nem contam, apesar deu estar felicíssimo por lembrarem dele. VAI, BALDWIN!

Melhor Ator em Série Drama
Bryan Cranston como Walter White, Breaking Bad
Michael C. Hall como Dexter Morgan, Dexter
Hugh Laurie como Dr. Gregory House, House
Gabriel Byrne como Paul, In Treatment
Jon Hamm como Don Draper, Mad Men
Simon Baker como Patrick Jane, The Mentalist

Essa é minha categoria favorita. A disputa é sempre BIZARRA. O grande azarão é Simon Baker, o queridinho da TV na última temporada. Se pensarmos apenas no trabalho que ele fez em The Mentalist, beleza, ele merece a estatueta. Mas pense nos concorrentes… merecem muito mais! Quem corre por fora é Michael C. Hall, Hugh Laurie e Gabriel Byrne. E os grandes favoritos são Jon Hamm e… Bryan Cranston. Sim, o protagonista de Breaking Bad já surpreendeu levando o Emmy de 2008, vencendo de Jon Hamm e te digo: é muito mais que favorito este ano. Seja Hamm, seja Cranston, quem ganhar estarei feliz! Os dois merecem mais que os outros.

Melhor Atriz em Série Comédia
Julia Louis-Dreyfus como Christine, The New Adventures Of Old Christine
Christina Applegate como Samantha Newly, Samantha Who?
Sarah Silverman como Sarah Silverman, The Sarah Silverman Program
Tina Fey como Liz Lemon, 30 Rock
Toni Collette como Tara Gregson, United States Of Tara
Mary-Louise Parker como Nancy Botwin, Weeds

Categoria bacana, mas same old, same old. Mary-Louise e Tina Fey são as grandes favoritas. Toni Collette é a zebra enquanto Julia Louis-Dreyfus, Christina Applegate e Sarah Silverman correm por fora. Eu acho Tina Fey uma excelente roteirista, mas se eu voto nela para melhor atriz, é apenas minha admiração por 30 Rock falando mais alto. Quem eu acho que realmente merece o prêmio é Toni Collette. E quem eu acho que vai ganhar? Toni Collette.

Melhor Atriz em Série Drama
Sally Field como Nora Walker, Brothers and Sisters
Kyra Sedgwick como Brenda Leigh Johnson, The Closer
Glenn Close como Patty Hewes, Damages
Mariska Hargitay como Olivia Benson, Law & Order: Special Victims Unit
Elisabeth Moss como Peggy Olson, Mad Men
Holly Hunter como Grace Hanadarko, Saving Grace

A grande ausência aqui é o nome de January Jones, a Betty de Mad Men. Fiquei revoltando, mas vamos lá. Essa categoria é tensa. Sally Field é Sally Field, está sempre no páreo pela novelinha Brothers and Sisters. Kyra Sedgwick já mostrou em anos anteriores que é candidata fortíssima. Mariska Hargitay idem. Holly Hunter é Holly Hunter. Elisabeth Moss é a novidade e a zebra do ano, como a super-graçinha Peggy, de Mad Men. E Glenn Close não é Glenn Close. Glenn Close é Deus. Grande favorita. Quem eu acho que merecia ganhar? Glenn Close. Quem eu acho que vai ganhar? Elisabeth Moss. Zebra.

Melhor Ator Coadjuvante em Comédia
Kevin Dillon como Johnny Drama, Entourage
Neil Patrick Harris como Barney Stinson, How I Met Your Mother
Rainn Wilson como Dwight Schrute, The Office
Tracy Morgan como Tracy Jordan, 30 Rock
Jack McBrayer como Kenneth Parcell, 30 Rock
Jon Cryer como Alan Harper, Two And A Half Men

Acho essa categoria meio chatinha e irrelevante. Tracy Morgan, Jack McBrayer, Rainn Wilson, Neil Patrick Harris e Kevin Dillon estão empatados para mim. Todos com chance. Jon Cryer corre por fora. Quem eu acho que merecia ganhar? Jack McBrayer. Quem eu acho que vai ganhar? Eu ia ficar em cima do muro, mas vamos lá… Neil Patrick Harris.

Melhor Ator Coadjuvante em Drama
William Shatner como Denny Crane, Boston Legal
Christian Clemenson como Jerry Espenson, Boston Legal
Aaron Paul como Jesse Pinkman, Breaking Bad
William Hurt como Daniel Purcell, Damages
Michael Emerson como Ben Linus, Lost
John Slattery como Roger Sterling, Mad Men

Já esta categoria eu adoro e este ano está bem equilibrada. John Slattery, Michael Emerson e William Shatner têm bastante chances de ganhar. Aaron Paul nenhuma. Christian Clemenson corre por fora e William Hurt é o grande favorito. Quem eu acho que vai ganhar? William Hurt. Quem merece DEMAIS ganhar? William Hurt! Ele destriu de tanto atuar no segundo ano de Damages.

Melhor Atriz Coadjuvante em Comédia
Kristin Chenoweth como Olive Snook, Pushing Daisies
Amy Poehler como Vários, Saturday Night Live
Kristin Wiig como Vários, Saturday Night Live
Jane Krakowski como Jenna Maroney, 30 Rock
Vanessa Williams como Wilhelmina Slater, Ugly Betty
Elizabeth Perkins como Celia Hodes, Weeds

Sério. Kristin Chenoweth ser indicada por Pushing Daisies foi sensacional. Meu voto vai pra ela e espero que ela ganhe. O resto é resto. Sorry, meninas.

Melhor Atriz Coadjuvante em Drama
Rose Byrne como Ellen Parsons, Damages
Sandra Oh como Dr. Christina Yang, Grey’s Anatomy
Chandra Wilson como Dr. Miranda Bailey, Grey’s Anatomy
Dianne Wiest como Gina, In Treatment
Hope Davis como Mia, In Treatment
Cherry Jones como Presidente Allison Taylor, 24 Horas

A categoria é boa. Acho a Cherry Jones péssima, não tem chances. Chandra Wilson e Sandra Oh já deram o que tinham que dar, acho que apenas correm por fora. As favoritas são Rose Byrne, Dianne Wiest e Hope Davis. Quem eu acho que merecia ganhar? Dianne Wiest. Achei o trabalho da Rose Byrne na segunda temporada de Damages inferior ao seu trabalho na primeira.

Melhor Ator Convidado em Comédia
Beau Bridges como Eli Boggs, Desperate Housewives
Justin Timberlake como vários, Saturday Night Live
Steve Martin como Gavin Volure, 30 Rock
Jon Hamm como Dr. Drew Baird, 30 Rock
Alan Alda como Milton Greene, 30 Rock

Essa categoria é uma delícia e os favoritos são Alan Alda, Jon Hamm e Steve Martin, os três por participações em 30 Rock – o que só prova a força da série. Jon Hamm pode sair do Emmy com duas estatuetas. Mas acho que quem realmente merece é Alan Alda, apesar de achar que aqui, Hamm leva. Justin Timberlake e Beau Bridges correm por fora.

Melhor Ator Convidado em Drama
Edward Asner como Abraham Klein, CSI: NY
Ted Danson como Arthur Frobisher, Damages
Jimmy Smits como Miguel Prado, Dexter
Ernest Borgnine como Paul Manning, ER
Michael J. Fox como Dwight, Rescue Me

Categoria muito fraca este ano. O favorito e praticamente já vencedor é Ted Danson com Jimmy Smits correndo por fora. Edward Asner, Ernest Borgnine e Michael J. Fox são zebras. Torço e acho que Ted Danson merece levar.

Melhor Atriz Convidada em Comédia
Christine Baranski como Beverly Hofstadter, The Big Bang Theory
Gena Rowlands como Marge, Monk
Betty White como Crazy Witch Lady, My Name Is Earl
Tina Fey como Sarah Palin (quadro), Saturday Night Live
Jennifer Aniston como Claire, 30 Rock
Elaine Stritch como Colleen Donaghy, 30 Rock

Se eu pudesse, ficaria em cima do muro novamente. Esta é daquelas categorias imprevisíveis. Qualquer uma pode levar, todas fizeram bons trabalhos. Mas por a imitação de Sarah Palin ter repercutido tanto no mundo todo, acho que Tina Fey larga na frente. Ela é a grande queridinha da América, no momento.

Melhor Atriz Convidada em Drama
Sharon Lawrence como Robbie Stevens, Grey’s Anatomy
Ellen Burstyn como Bernadette Stabler, Law & Order: Special Victims Unit
Brenda Blethyn como Linnie Malcolm/Caroline Cantwell, Law & Order: Special Victims Unit
Carol Burnett como Bridget “Birdie” Sulloway, Law & Order: Special Victims Unit
CCH Pounder como Mrs. Curtin, The No. 1 Ladies’ Detective Agency

CCH Pounder é minha favorita, mas a série é muito fraca. Aposto na lenda Carol Burnett. Sharon Lawrence, Ellen Burstyn e Brenda Blethyn correm por fora.

É isso. A cerimônia do Emmy acontece no dia 20 de setembro, apenas. Até lá trocaremos mais idéia sobre a premiação. O que acharam da minha lista?

O piloto de Hung

Há alguns anos a HBO era o canal a cabo modelo para todos os outros. Menos pelo seu marketing, mais pelos programas que levava ao ar. Carnivale, Six Feet Under, Deadwood e Sopranos – deixando The Wire de fora já que a série não chegou ao fim ainda – foram alguns dramas que alavancaram o nome e a audiência do canal nos últimos dez anos. Não podemos esquecer de citar também a comédia Sex and the City (ou como costumo a chamar: a série que todo mundo viu). Por melhor que sejam, séries como In Treatment e True Blood estão anos luz atrás de suas antecessoras.

A HBO foi o carro forte da chamada era de ouro da TV norte-americana. A safra foi tão boa que outros programas foram ao ar na TV aberta, com status de “too good for open tv”. Para não me prolongar, cito The West Wing e Studio 60 for the Sunset Strip.

A era do ouro foi embora há um tempo, a safra é péssima, a HBO ficou de fora da categoria Melhor Drama no último Globo de Ouro e perdeu seu posto de “canal diferenciado” para menores como FX e Showtime. Este é o retrato atual da TV norte-americana. Aos poucos, a emissora busca trazer seu público de volta. Hora com erros, como Eastbound & Down, hora com acertos, como é o caso de Hung.

hung
Estrelada por Thomas Jane, o protagonista de The Mist, a dramédia – assim considerada pela HBO, mas para mim é apenas drama – é ambientada nos tempos atuais, no coração de Detroit, um dos estados americanos que mais sofre com a crise econômica e imobiliária. Jane dá vida a Ray Drecker, sujeito que no high school era “atleta, popular, charmoso, cheio de vida e bem dotado”, como descrito por sua ex-mulher em dado momento do episódio piloto. Agora, ainda parafraseando Jessica, vivida por Anne Heche, é “apenas bem dotado”.

Ray é treinador universitário de basquete. Após perder a mulher, os dois filhos, a moral e a auto-estima, vai atrás de uma aula de “Como se tornar um milionário” para perdedores. É lá, e com a ajuda de um caso, uma poetisa, que Ray tem a idéia que o deixará rico. Quando incentivados pelo professor em descobrir o que há de diferente dentro de si dos demais, Ray percebe: não é muito inteligente e sua época já passou. O que sobrou para Ray? Seu enorme pênis. A partir daí, o ex-treinador resolve se prostituir com a ajuda de Tanya, a ex-poetisa que agora se tornará sua cafetina.

A HBO lançou algumas séries nos últimos anos mais engraçadinhas e menos dramáticas. Nenhuma delas vingou como esperado. Hung é diferente das demais por ter muita carisma. Anos atrás diríamos que uma série boa de outro canal tinha cara de HBO. Hoje, digo que Hung tem cara de Showtime.

Agora, se é o programa que colocará a HBO de volta nos trinques, é cedo demais para afirmar. Alguns veículos, como o San Francisco Chronicle, já citam a série como “the next big thing”, mas acho muito cedo. O piloto, que teve uma audiência de 2.8 milhões de telespectadores, tem sim muitas ramificações e possibilidades que podem render boas histórias para uma primeira temporada: Ray é muito carismático e o cenário escolhido como pano de fundo da série, a crise norte-americana, é interessantíssimo de se acompanhar.


Editor


Pedro Beck é jornalista e crítico de TV.


Contato:
pedrobeck@gmail.com

Categorias


Follow

Get every new post delivered to your Inbox.