Posts Tagged 'Cronocrímes'

Timecrimes

Um dos grandes filmes do gênero fantástico no ano de 2007 é o pequeno “Timecrimes”. Vencedor de três prêmios internacionais (Melhor Filme no Amsterdam Fantastic Film Festival de 2008, Melhor Filme no Austin Fantastic Fest 2007 e Melhor Filme Segundo o Público no Philadelphia Film Festival de 2008), este filme espanhol começou sua carreira em festivais no dia 20 de setembro de 2007, em Austin, mas alcançou um grande público apenas em dezembro de 2008, com um limited release nos EUA.

Los Cronocrímenes (no original) é o primeiro longa de Nacho Vigalondo, também diretor do curta “7:35 de la mañana” (aka 7:35 in the Morning), vencedor do Oscar de Melhor Curta-Metragem em 2005, entre diversos outros prêmios.

Timecrimes
Em “Timecrimes”, um legítimo low-budget, o diretor mostra o que acontece quando Hector, acidentalmente, entra em uma máquina do tempo e volta uma hora no passado. Dar de cara com ele mesmo é apenas um das diversas consequências bizarras que esta viagem insólida causa. O filme é magistralmente estrelado pelo ator Karra Elejalde, pela belíssima Bárbara Goenaga e pelo próprio Nacho Vigalondo, como o jovem responsável por fazer Hector voltar uma hora no tempo.

Filmes que abordam viagens no tempo são sempre um pouco controversos. Lembro-me do que disse Richard Kelly, diretor de “Donnie Darko”, quando um jovem o confrontou em uma mesa redonda no Festival de Sundance em 2001, afirmando que o roteiro do filme possuia diversos furos: “É simplesmente impossível um roteiro que aborda viagem no tempo não possuir furos”. Sendo assim, quando você assistir ao filme, mantenha em mente seu valor como entretenimento e como exercício dos filmes de viagem no tempo.

Timecrimes 2
Abrindo mão de grandes atores, protagonistas atraentes, efeitos especiais e violência ou nudez gratuita – e considerando o plot complexo -, o resultado final entregue é memorável. Desde o começo do filme você sabe o que vai acontecer, mas não entende exatamente como tudo começou ou como tudo terminará. É exatamente aí o grande mérito do Vigalondo – também roteirista: o filme é perfeitamente amarrado – mesmo que algumas pontas tenham dois nós.

Quando se trata de excessos de viagens no tempo, em algum momento, os filmes acabam se perdendo, tornam-se bobos e irreais, o que não é o caso aqui. Você se coloca por diversas vezes na pele de Hector, tamanha veracidade de como tudo se desenrola. Assim como em “Donnie Darko” e outros filmes do sub-gênero, algumas perguntas ficam sim, sem respostas, mas isto não impede que “Timecrimes” tenha um final suficientemente digno de posiciona-lo como um dos pequenos-grandes filmes do ano passado e elevar Nacho Vigalondo a condição de uma das grandes promessas do cinema espanhol.

Para baixar um DVDRip do filme com o áudio original em espanhol, clique aqui. Se precisar de legendas sincronizadas, clique aqui.

Ah, claro. Os EUA já compraram os direitos e um remake vem aí. Quem está cotado para estrelar?… Tom Cruise.


Editor


Pedro Beck é jornalista e crítico de TV.


Contato:
pedrobeck@gmail.com

Categorias


Follow

Get every new post delivered to your Inbox.